A quercitina, principal flavonol encontrado em muitos frutos e vegetais, é um antioxidante natural com potenciais actividades anti-cancerígenas e anti-envelhecimento. Neste trabalho, foram estudados os efeitos da quercitina nas células de leveduras Saccharomyces cerevisiae submetidas a diferentes níveis de stress oxidativo. A resistência ao peróxido de hidrogénio aumentou nas células previamente tratadas com quercitina. A protecção celular foi correlacionada com a diminuição dos marcadores de stress oxidativo, como por exemplo, os níveis de espécies reactivas ao oxigénio, a oxidação da glutationa, a carbonilação das proteínas e a peroxidação dos lípidos. O aumento de resistência à água oxigenada (H2O2) não estava associado à indução de defesas antioxidantes ou à quelação do ferro. O stress oxidativo é um factor limitativo para a longevidade das células. A quercitina aumentou igualmente a esperança de vida das células em 60%. Estes resultados sugerem a possibilidade de utilizar as leveduras como modelos úteis para o estudo in vivo dos antioxidantes naturais com efeitos benéficos para a saúde. Aconselhamos a leitura integral do artigo. Título original: Quercetin Increases Oxidative Stress Resistance and Longevity in Saccharomyces cerevisiae.

Páginas relacionadas:​