O uso da noção de “terroir” conhece múltiplas acepções conforme a dimensão sociológica ou agronómica seja privilegiada. No entanto, face à multiplicidade de definições, todos estão de acordo em reconhecer que o “terroir” é resultante de um sistema complexo, multifactorial e interactivo, difícil de identificar de forma simples. É por esta razão que o nosso estudo não segue uma via descritiva mas emprega uma metodologia que se assemelha a uma hierarquização. A nossa vontade é de simplificar a abordagem da noção de tipicidade associada a um efeito “terroir” colocando em evidência indicadores estáveis e potentes, expressão de factores ecológicos. Esta abordagem quer-se pragmática e sistemática: razão pela qual excluímos o conjunto dos factores humanos caracterizáveis e reprodutíveis, interessando-nos unicamente os factores naturais que conferem aos produtos uma tipicidade identificável; esta caracterização é a base indispensável para a valorização da colheita.
Documentos anexados
Páginas relacionadas:​