Brettanomyces bruxellensis é uma levedura que contamina vinhos, sendo uma fonte de preocupação para produtores de vinho, e a sua eliminação por filtração não está totalmente esclarecida. O objetivo deste trabalho foi comparar a eficiência de filtros com diferentes composições e porosidades na eliminação da B. bruxellensis do vinho.

Foram utilizados vinhos inoculados com a estirpe B. bruxellensis e seguidas as diretrizes da U.S. Food and Drug Administration para a validação de filtros para o processamento asséptico. Filtros de polipropileno de 0,6 e 1,0 μm originaram vinhos com um elevado número de células de Brettanomyces. Não foram detetadas células nos vinhos filtrados através de filtros de polietersulfona de 0,45; 0,65 e 1,0 μm nem através de filtros de microfibra de vidro grau x.

Este trabalho mostrou que filtros de diferentes composições com porosidades semelhantes resultam na retenção variável da B. bruxellensis, mostrando que os meios filtrantes são importantes para os mecanismos de eliminação e salientando a importância da caracterização completa dos meios filtrantes para eliminação da Brettanomyces do vinho.

Referência bibliográfica:

Filomena L. Duarte, Luis Coimbra, Margarida Baleiras-Couto; Filter Media Comparison for the Removal of Brettanomyces bruxellensis from Wine; Am J Enol Vitic. October 2017 68: 504-508; DOI: 10.5344/ajev.2017.17003

Páginas relacionadas:​