Com o objectivo de investigar as potencialidades da composição multi-elementar e da razão 87Sr/86Sr como marcadores da região de proveniência de um vinho, seleccionaram-se duas vinhas da região vinícola do Douro e determinou-se ambos os parâmetros no solo, no mosto e nos vinhos produzidos. Seguidamente avaliou-se a influência relativa do solo de proveniência e do processo de vinificação na composição multi-elementar e na razão 87Sr/86Sr dos vinhos (um vinho de mesa e um vinho licoroso, ambos tintos). Determinou-se também a razão 87Sr/86Sr em dez vinhos provenientes de diferentes regiões. Constatou-se que apesar dos processos de vinificação alterarem (aumentando ou diminuindo) as concentrações de diversos elementos nos vinhos, existiam correlações significativas e lineares entre as composições multi-elementares do vinho e do respectivo mosto preparado no laboratório (sem contacto com o sistema de vinificação), bem como entre a composição das matrizes do vinho e do solo de proveniência. Por outro lado, encontraram-se diferenças significativas entre os valores da razão 87Sr/86Sr em vinhos de diferentes regiões de origens. Estes resultados indicam que a composição multi-elementar conjuntamente com o valor da razão 87Sr/86Sr poderão funcionar como impressões digitais da região de proveniência de um vinho. É portanto, de esperar, que uma base de dados com estes parâmetros para diferentes vinhos seja muito útil para descriminar vinhos por regiões de origem no sentido de detectar/prevenir fraudes vinícolas. (Aconselhamos a leitura do texto integral. Titulo original: Composição multi-elementar e razão isotópica de estrôncio como marcadores da região de proveniência de Vinhos. Através da Estação Vitivinícola Nacional – inia.evn@oninet.pt – poderá obter informação para subscrição)

Páginas relacionadas:​