Nesta nova edição, analisamos de perto as soluções biotecnológicas que contribuem para a sensação do vinho em boca, uma sensação pseudo-táctil que pode ser definida por descritores positivos tais como volume, doçura e untuosidade, mas também pela ausência ou presença residual de outras sensações tais como adstringência, acidez ou amargor.
Como pode a utilização de certos instrumentos biotecnológicos e a própria fermentação modificar significativamente a perceção da sensação em boca

Descarregar o Oenobook 12 para aceder ao artigo completo

Encontrará também novidades de Oenobrands para a próxima vindima:

  • Rapidase Proteostab, uma protéase ácida para estabilização proteica
  • Fermivin VINEAE, uma estirpe única de Hanseniaspora vineae que realça as notas florais e a sensação em boca. É utilizada isolada ou em sinergia com uma estirpe de S. cerevisiae para uma complexidade ainda maior.
  • Extraferm D’FEND, um derivado da levedura com uma formulação única que assegura a estabilidade oxidativa dos vinhos brancos e rosés.

Esta edição recente foi atualizada com informação útil para cada gama de produtos. 

Desfrute da leitura e faça download da versão em português do Oenobook, clicando na imagem abaixo 

Para mais informação :

A. Freitas Vilar, distribuidor exclusivo de Oenobrands em Portugal

Documentos anexados