Laboratório de Microbiologia, Departamento de Botânica e Engenharia Biológica, Instituto Superior de Agronomia, Lisboa, Portugal. [Fax: 351-21-363-5031; email: mmalfeito@isa.utl.pt] O risco de degradação microbiana dos vinhos é particularmente elevado nas barricas de madeira utilizadas no envelhecimento do vinho, principalmente porque é difícil asséptizar correctamente a madeira. Este trabalho teve por objectivo avaliar o efeito de diversos procedimentos de higienização na redução da flora microbiana total e em particular de Dekkera bruxellensis (forma esporulante de Brettanomyces). Algumas barricas de carvalho usadas, contaminadas com D. bruxellensis foram diferentemente tratadas e desmontadas, tendo sido analisadas amostras de madeira das aduelas, provenientes da superfície interna das barricas a diferentes profundidades. A ausência de contaminação foi somente observada com o tratamento pelo vapor e na espessura superficial (0 a 2 mm) das aduelas. Com este mesmo tratamento, a eliminação total da flora contaminante não se atingiu em nenhuma das superfícies laterais das aduelas nem nas ranhuras. A presença da D. bruxellensis foi detectada na madeira a profundidades acima dos 8mm correspondendo ao nível de penetração do vinho. (Aconselhamos a leitura integral do artigo. Título original: Effect of different barrique sanitation procedures on yeasts isolated from the inner layers of wood)