Um grupo de investigadores da Universidade Católica do Chile estudou os efeitos da filtração por membrana (sistema piloto com pré filtração de 1,2 μm e filtração final de 0,65 μm) no perfil aromático e fenólico de um vinho Cabernet Sauvignon. Foi observada uma diminuição estatisticamente significativa (p<0,05) da intensidade corante e do perfil polifenólico, à excepção do índice HCI – informação sobre o nível de polimerização dos taninos – que se manteve estável. Sobre mais de 100 compostos aromáticos avaliados, foi observada uma diferença significativa entre eles, de apenas doze. Esta diferença foi confrontada pela análise sensorial de um júri não profissional, submetido a uma degustação triangular. Os resultados obtidos mostraram que a causa provável das diferenças observadas está no fenómeno de adsorção pelas membranas. Aconselhamos a leitura do artigo integral. Título original: Membrane filtration effects on aromatic and phenolic quality of Cabernet Sauvignon wines. Para saber mais consultar o link em anexo

Páginas relacionadas:​