Um estudo sobre o comportamento fisiológico realizado entre vinhas velhas e vinhas novas pertencentes a 6 variedades (Chasselas, Pinot blanc, Arvine, Gamay, Syrah e Humagne rouge) foi realizado pela “Estación de Investigación Agroscope Changins-Wädenswil (ACW)” no campo de ensaios experimental de Leytron (VS) entre 2002 e 2006. As vinhas jovens são mais susceptíveis a défices hídricos mais severos devido ao seu sistema radicular menos desenvolvido. Neste estudo, foi observado um défice hídrico moderado em 2005 e 2006 nas vinhas jovens, enquanto as vinhas velhas evidenciaram menos stress para o mesmo período. As vinhas velhas manifestaram uma expressão vegetativa mais elevada do que as vinhas jovens independentemente da casta estudada. O peso das despontas e da madeira de poda foi mais importante no caso das vinhas velhas, assim como os valores do índice de clorofila e do conteúdo em azoto das folhas.
Documentos anexados