Como proteger as uvas dos efeitos negativos da exposição ao fumo provocado pelos incêndios cada vez mais frequentes, devido a um clima em constante evolução, é um problema de importância primordial para os produtores de todo o mundo.

Um estudo recente desenvolveu uma estratégia preventiva para proteger as uvas contra os fenóis voláteis, compostos odoríferos que estão presentes no fumo e podem ser absorvidos pelas uvas, afetando posteriormente o perfil aromático do vinho

Quando as uvas absorvem compostos derivados do fumo, estes estabelecem uma ligação com os açúcares mascarando o odor e o gosto a fumo dos fenóis voláteis que serão posteriormente libertados, pelas leveduras, durante o processo fermentativo. 

Wesley Zandberg e o seu grupo de investigação da University of British Columbia conseguiram desenvolver um produto à base de fosfolipídios, utilizado geralmente para evitar o rompimento da película do bago, que pulverizado uma semana antes da exposição da uva ao fumo conseguiu reduzir significativamente os níveis de fenóis voláteis no bago. 

O estudo foi publicado recentemente no Journal of Agricultural and Food Chemistry

Artigo de referência:

James W. Favell, Matthew Noestheden, Sarah M. Lyons, Wesley F. Zandberg. Development and Evaluation of a Vineyard-Based Strategy To Mitigate Smoke-Taint in Wine Grapes. Journal of Agricultural and Food Chemistry, 2019; 67 (51): 14137 DOI: 10.1021/acs.jafc.9b05859