A levedura T206 isolada numa adega da África do Sul de uma cuba em paragem de fermentação é uma estirpe Saccharomyces cerevisiae que possui o factor Killer K2. Esta estirpe tem um factor letal sobre as estirpes de leveduras sensíveis ao factor Killer, se estiverem numa gama de pH compreendida entre 3.2 e 3.5, por causarem danos ao nível da estrutura da parede celular assim como na membrana. Nos ensaios de fermentação, esta estirpe mostrou aptidão em destruir 65% das células sensíveis existentes no mosto. É de salientar neste artigo, que os autores descrevem uma secreção pelas estirpes sensíveis de uma substância mucoide em reacção ás carências nutritivas; substância que tem um efeito protector em relação ao factor killer. Resultados preliminares sugerem que estas secreções poderão ou afectar o nível de produção da toxina produzida pela estirpe T206 ou bloquear o receptor ao factor K2 das leveduras sensíveis. Resultados interessantes a seguir… (Aconselhamos a leitura do texto integral. Titulo original: PROPERTIES OF A WINE YEAST ANTAGONIST, SACCHAROMYCES CEREVISIAE T206.) LD@2003.05