italianoenglishfrançaisdeutschespañolportuguês
Idioma
Pesquisa do site
  • » Novidades
  • » Otimização da técnica “gemulação forçada da vinha” para obtenção de uma segunda colheita

Otimização da técnica “gemulação forçada da vinha” para obtenção de uma segunda colheita

Otimização da técnica “gemulação forçada da vinha” para obtenção de uma segunda colheita

Fernando Martínez de Toda, Universidade de Rioja, publicou um artigo no qual evidencia que as alterações climáticas permitem produzir duas vindimas por ano, com 40-50 dias de diferença nas datas de maturação e vindima.

A principal desvantagem da técnica de gemulação forçada da vinha é a perda de produção. Para evitar esta perda de rendimento sem eliminação das uvas já formadas nos pâmpanos, é possível forçar o desenvolvimento das gemas na área envolvente do sexto nó, mas mantendo as uvas dos pâmpanos principais. Desta forma, a produção forçada de novos rebentos será acrescentada à produção normal ou primária dos pâmpanos. Neste trabalho são apresentadas as primeiras experiências realizadas sobre o tema nas castas Garnacha, Tempranillo e Maturana Tinta da DOCa Rioja (Espanha).

Através da execução adequada da técnica de forçagem do abrolhamento nas castas Garnacha, Tempranillo e Maturana Tinta, é possível obter uma segunda colheita dos rebentos forçados, que será acrescentada à primeira produção dos pâmpanos principais. A segunda colheita representa cerca de 30% da colheita primária, ou seja, aproximadamente 1kg/cepa. Em relação à modalidade não forçada, a colheita primária atinge o estado de maturação cerca de 13 dias mais tarde e a cultura secundária apresenta um retardamento de aproximadamente de 40-50 dias.

Recomendamos a leitura integral do texto original: www.icvv.es 

Fonte: ICVV

 

Publicado em 24/01/2021
Páginas relacionadas
© Todos os direitos reservados
VAT: IT01286830334
ISSN 1826-1590
powered by Infonet Srl Piacenza
Política de privacidade
Este site utiliza cookies que são necessários para a finalidade descrita na política de cookies. Se quiser saber mais sobre cookies, consulte a política de cookies. Ao fechar este banner e ao navegar nesta página, clicando num link ou continuar a navegação de qualquer outra forma, está a concordar com o uso e política de cookies.
Mais informaçãoOK

- A +
ExecTime : 1,655762